Outro sonho com você

sábado, 19 de maio de 2012

Algumas liberdades eu só tenho em sonhos. São neles que falo o que penso, vivo o que quero viver e estou com quem realmente queria estar. E eles são tão reais, tão bons, que na maioria das vezes acordo com um buraco no coração - e uma lágrima perdida no rosto.

Hoje tive uma dessas noites perfeitas, mas perfeita em sonhos. Você estava lá, assim como meus erros e dúvidas. Era real porque o que antecedia tudo aquilo é real. São todas as confusões em que, sentimentalmente, me meti essa semana. Tudo realmente havia acontecido. Menos o sonho.

Você ainda estava bravo com o que fiz. Ainda me falava as mesmas palavras que falou durante esses dias. E todas elas me magoaram, como magoaram fora das minhas alucinações. Eu chorei. Chorei enquanto esperava o sono chegar. E chorei em meu sonho. A mágoa era a mesma, e talvez por isso, tenha parecido tão real. Ah, se fosse...

Um dos seus amigos - daqueles que a gente só encontra em sonhos - percebeu como eu me sentia. E me convenceu a te contar sobre tudo, sobre meus sentimentos e pensamentos. Acho que, nesse ponto, percebi como meu sonho não passava disso. Principalmente por ter decidido a te contar o que estava me perturbando nesses últimos dias.

Abri meu coração para você e disse o motivo de ter feito o que fiz. Expliquei meus ciúmes, meus medos e, principalmente, meus sentimentos com relação a você. Disse tudo e você entendeu. Entendeu e beijou meus lábios. Era o que eu queria, era o que deveria ser real. E, ironicamente, foi a pior parte do sonho: nosso melhor momento não aconteceu. Ele ficará guardado, para sempre (seja lá quanto ele dure) em minhas lembranças. E não em nossas lembranças.

Essa foi a parte do sonho onde tive que aceitar que era só um sonho. Meus medos me impedem de torná-lo real. Aliás, eles me impedem de sequer admitir tudo o que sinto. Às vezes, acho que é o melhor. Ter você como amigo é melhor que tê-lo como um estranho. Ou alguém que ignora meus sentimentos.

E enquanto nada do que faço te faz perceber o quanto você já me tem, vou sonhando com o que deveria acontecer. Com o que deveria ser não só um sonho... Mas uma história verdadeira para se contar. Para se viver.



6 comentários:

  1. Me identifiquei muito, às vezes prefiro ficar só nos sonhos por mero medo de sofrer e de confessar o que sinto.

    ResponderExcluir
  2. Que blog perfeito, tão minha cara! rs Adorei, e com certeza vou seguir agora mesmo. Muito lindo, cheia de talento linda. :)
    ( http://intimiidadesdegarota.blogspot.com.br )

    ResponderExcluir
  3. hum gostei do texto, me identifiquei um pouco ;3

    http://himi-tsu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Te convido para participar de um encontro de blogueiras, para mais informações acesse meu blog.
    http://sweetdreamssah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O medo acaba com toda nossa coragem
    http://suavescurvas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que lindinho o texto! Os sonhos ás vezes são nossas melhores formas de desabafo.
    Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Quando for postar um comentário, favor usar a opção Nome/URL. Obrigada.







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!